Interacção Homem-Máquina

Denominação Estratégia ECTS
Interacção Homem-Máquina Teórica/prática e Prática 6
Área científica: Ciências da Especialidade/Aplicadas
Objectivos de aprendizagem:

Sensibilizar e refletir sobre os conceitos essenciais associados com a disciplina de Interação Homem Máquina;
Mostrar o que são, como se concebem, se implementam e se avaliam sistemas de interação e de interface apoiados em tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento de aplicações e serviços em organizações;
Descrever e analisar os mais recentes desenvolvimentos em interação e interfaces e discutir do seu impacte;
Proporcionar conceitos válidos e de longa duração sobre Interação Homem Máquina que possam ser aplicados em contexto profissional.

Síntese programática:

Parte I. Conceitos
1. Fundamentos
1.1 Interação Homem-máquina (IHM)
1.2. A IHM e as outras disciplinas
1.3. A importância da IHM
Parte II. Fatores Humanos
2. Características físicas do utilizador
3. Características mentais do utilizador
Parte III Sistemas
4. A interface e os sistemas interativos
5. Conceção de sistemas para pessoas
Parte IV Avaliação
6. Teste e avaliação
7. Ergonomia
8. Implicações sociais e o futuro da HCI
 

Competências específicas adquiridas:

Ser capaz de:

– Identificar a área de actuação da disciplina de Interacção Homem-máquina;

– Argumentar e identificar os aspectos essenciais associados com a concepção de sistemas de interacção H-M;

– Desenvolver e defender propostas de sistemas orientados para o utilizador;

– Identificar os requisitos associados com a componente humana a ter em atenção no desenvolvimento de interacção H-M;

– Desenvolver e avaliar um Interface de computador;

– Utilizar técnicas de avaliação e monitorização de interacção H-M;

– Ser capaz de recolher dados e tirar conclusões sobre a qualidade e adequação de um interface H-M;

– Discutir e apresentar alternativas para suporte à interacção H-M.

Referências bibliográficas:

[1] Sharp, H.; Rogers, Y.; Preece, J. (2015). Interaction Design. Edition. Wiley.

[2] Gouveia, L. (2016). Interação Humano Computador. UFP.

[3] Norman, D. (1998). The invisible computer. The MIT Press.

[4] Norman, D. (1993). Things that make us smart. Addison Wiley.